Gripe Dispara Vendas de Máscaras e Antissépticos

DComercio

Indústria e comércio registram aumento de até 600% na procura do item.

Por Rejane Tamoto

A prevenção contra a gripe A H1N1 elevou de 50% a 600% a venda de itens como gel antisséptico para as mãos e máscaras, segundo fabricantes. O gel antisséptico para as mãos, que contém 70% de álcool na fórmula, deixou de ser consumido exclusivamente por profissionais da área de saúde.

Neste mês, passou a item para levar no bolso e também disponibilizado em dispositivos com spray e saboneteiras por empresas e indústrias. Segundo a sócia-proprietária da Doctor Clean, fabricante do gel antisséptico há 10 anos, Fabiana Hubner Mendes Tichauer, a divulgação da importância de higienizar as mãos, por causa da gripe, fez as vendas do produto aumentarem 300% no segundo trimestre deste ano, em comparação ao primeiro trimestre.

O gel antisséptico da Doctor Clean é vendido em embalagens de 60 ml a 250 ml. Há também a versão de 800 ml para saboneteiras. A empresa foi pioneira em inserir o produto no varejo – farmácias e drogarias – há  8 anos. "Independentemente da gripe, o uso do gel antisséptico é um novo hábito de higiene que protege a saúde", disse Fabiana. Segundo ela, além de proteção, o gel hidrata a pele. O aumento na procura fez a empresa terceirizar parte da produção e contratar 10 funcionários temporários.

Quem também está correndo para atender os pedidos das farmácias é a empresa Hi Clean, que distribui o gel antisséptico desde 2005. Segundo o proprietário da Hi Clean, Marcelo Marino, de 46 anos, até agora as vendas deste mês foram 125% maiores em relação aos meses anteriores. "Está difícil  administrar clientes e correr atrás do produto", disse Marino, que terceiriza a produção do gel.

Segundo ele, o produto é versátil e evita vários tipos de doenças. Para isso, tem de ser usado sempre que a pessoa mexer com dinheiro e tocar em superfícies onde muitas pessoas tocam. "Ele substitui a lavagem de mãos nesses casos. Mas se trocar um pneu ou se a mão estiver suja, com partículas sólidas, o gel não substitui a lavagem", disse Marino.

O gel da Hi Clean tem hidratante e versões com extratos de algodão, frutas, rosas e algas, além de uma substância chamada Bitrex, que o torna amargo e, assim, inibe a ingestão acidental por crianças.

Multinacionais

A venda de antissépticos não aumentou apenas nas farmácias. A procura por hotéis, hospitais, indústrias, bares e restaurantes também cresceu 70% no primeiro semestre deste ano, em relação ao mesmo período do ano passado, segundo a fabricante Kimberly-Clark.
De acordo com o diretor da unidade Profissional da empresa, Luis Antônio Valentini, com o avanço da gripe as multinacionais ficaram preocupadas com seus funcionários e começaram a pedir o antibactericida. O líquido, à base de álcool, fica em dispensers (dispositivos com spray), que são instalados nas empresas em regime de comodato.

O cliente apenas troca o refil de 300 ml ou de 600 ml. Há também uma versão em spray portátil, de 60 ml, vendido em caixas de 24 unidades. A Kimberly-Clark não distribui no varejo. "Vendíamos nada desse produto. A procura aumentou e vai crescer porque as empresas têm necessidade de dar resposta e tranquilizar a população. Estamos com falta de produto", disse Valentini. Os dispensers, por exemplo, são importados da Europa e só estarão disponíveis em agosto.

Máscara – Outro item que teve salto enorme de vendas é a máscara. A Kimberly-Clark registrou aumento de 600% nas vendas de máscaras neste mês em comparação a julho do ano passado. Segundo o diretor de produto da divisão Health Care da empresa, Rogério Gonzalez, dois modelos de máscaras são vendidos somente a hospitais e empresas da área médica. Os produtos são fabricados na unidade do México. O modelo N95 é um respirador indicado a profissionais de saúde, e possui barreira de proteção de 95% contra o vírus.

O outro modelo é a máscara cirúrgica, indicada para pacientes. "Estamos vendendo bastante os dois modelos, já que hospitais compram para profissionais e pacientes", disse Gonzalez. A empresa 3M registrou aumento de 50% nas vendas de máscaras e respiradores. Nesta semana, a empresa deve inaugurar nova máquina para aumentar a produção da máscara N95 em 25 vezes, em sua fábrica em Itapetininga (SP).

canada goose pas cher, moncler soldes, moncler pas cher, barbour pas cher, parajumpers pas cher,